Procurador fora de CPI

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli decidiu hoje (20) suspender o depoimento presencial do procurador da República Eduardo Pelella, ex-chefe de gabinete do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS. Pelella fez parte da equipe de Janot que fechou o acordo de delação premiada da empresa e está intimado a prestar depoimento na próxima quarta-feira (22). A decisão judicial ainda não foi oficializada.

Veja mais

Um crime a cada dois dias

Nos 2.645 dias em que foi governador do Rio de Janeiro, de janeiro de 2007 a abril de 2014 (87 meses), Sérgio Cabral praticou um ato criminoso a cada dois dias. De acordo com as denúncias do MPF (Ministério Público Federal), descritas em 16 processos, o peemedebista cometeu 1.494 crimes.

Veja mais

Estimulante sexual

Um advogado de 56 anos foi preso na madrugada de domingo ao comparecer na Delegacia de Itaquaquecetuba (SP) para representar um cliente que havia sido detido por receptação. O advogado criminalista era procurado pela Justiça desde setembro, quando foi condenado a 5 anos e 10 meses de prisão em regime fechado por “crime contra a…

Veja mais

Advogado armado

O advogado C.L.M., que reside e atua em Comodoro (639 km de Cuiabá), conseguiu na Justiça o direito de portar arma de fogo. Ele alega que possui uma “desavença envolvendo o pagamento de honorários advocatícios” contra um “desafeto que possui diversas passagens pela polícia”. A decisão é da juíza Federal da 2ª Vara de Mato…

Veja mais

Desembargadora francesa

A desembargadora francesa Christine da Luz irá participar, na próxima sexta-feira (24), do Seminário “Diálogos entre o Direito Brasileiro e o Direito Francês”. O evento, aberto ao público, ocorre às 17 horas, no auditório da Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec). A magistrada vai falar sobre o Código Civil francês, que tem mais de dois séculos de existência, e como a lei se adaptou ao longo dos anos.

Veja mais

Auxílio-livro

Saiu hoje (20) na coluna do Estadão: Os tribunais de Justiça de São Paulo e do Maranhão garantem o pagamento de um auxílio para que os juízes e desembargadores comprem livros. Em São Paulo, cada magistrado tem direito a R$ 5 mil por ano para adquirir obras literárias, softwares e hardwares para consumo próprio.

Veja mais

Juíza morre em acidente

A juíza Adriana Nolasco da Silva, de 46 anos, morreu hoje (20) devido aos ferimentos causados após seu carro ser atingido por destroços quando passava sob um viaduto na avenida do Estado, na região central de São Paulo, na noite anterior. O acidente foi causado por um caminhão com excesso de altura que colidiu no viaduto. O carro de Adriana vinha logo atrás e acabou atingindo um bloco de concreto que se desprendeu após a primeira colisão.

Veja mais

Jogando Limpo

Por articulação do promotor Juliano de Barros Araújo, titular da 15ª Promotoria de Justiça de Goiânia, com atribuição na área de meio ambiente, o Goiás Esporte Clube promoveu a campanha Jogo Limpo. A iniciativa, teve início na partida do último sábado (18) entre o clube goiano e o Internacional, no Serra Dourada, visa conscientizar o torcedor sobre a importância de fazer a separação e reciclagem dos resíduos (papel, plástico, metal e vidro).

Veja mais