Muito exibicionismo

De um advogado com larga atuação no STF e no STJ sobre a proposta do ministro Luiz Fux, do STF, de fixar em até 15 minutos os votos dos colegas em Plenário: “Acho que ele tem uma dose de razão. O exibicionismo diante da TV Justiça atrasa os julgamentos e torna tudo muito chato para…

Veja mais

CF manda motivar

Do advogado Heleno Taveira Torres sobre a proposta do ministro Luiz Fux, do STF de limitar em 15 minutos o tempo para o voto em Plenário dos demais membros da Corte: “O problema é compatibilizar com o art 93 da Constituição Federal, que manda o magistrado “motivar”. No debate plural dos plenários, ter o voto…

Veja mais

O STF e a sala de aula

Do constitucionalista Erick Wilson Pereira sobre a proposta do ministro Luiz Fux, do STF, de fixar em até quinze minutos os votos dos membros da Corte: “Os ministros precisam saber se comunicar e conhecer o local onde a comunicação acontece. Nem na sala de aula se deve falar em excesso. A linguagem deve ser usada…

Veja mais

Filho de ministro do STJ

A matéria é de autoria do repórter Rubens Valente e foi publicada na edição de hoje do jornal Folha de S.Paulo:

Um laudo feito pela Polícia Federal na Operação Lava Jato revela que o escritório do advogado Marcos Meira, filho do ex-ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) José de Castro Meira, recebeu pelo menos R$ 11,2 milhões da Odebrecht de 2008 a 2014.

Veja mais

Leitura concisa

Do ex-presidente da OAB Nacional e atualmente presidente da Comissão Constitucional da entidade, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, sobre a proposta do ministro Luiz Fux, do STF de fixar um limite de tempo para o voto dos colegas em Plenário: 15 minutos, o mesmo que cabe aos advogados que ocupam a tribuna. “O voto analítico, com…

Veja mais

A revolução da brevidade

O artigo “A revolução da brevidade” foi publicado na Folha de S.Paulo em 17 de julho de 2008 pelo então advogado – hoje ministro do STF – Luís Roberto Barroso e professor titular de direito constitucional da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) e autor de “O Controle de Constitucionalidade no Direito Brasileiro”, entre outras obras

“Toda área do conhecimento humano tem a sua beleza, as suas circunstâncias e as suas dificuldades. O mundo jurídico, tradicionalmente, debate-se com duas vicissitudes: (a) a linguagem empolada e inacessível; e (b) os oradores ou escribas prolixos, que consomem sem dó o tempo alheio. Verdade seja dita, no entanto, o primeiro problema vem sendo superado bravamente: as novas gerações já não falam nem escrevem com a obscuridade de antigamente.

Veja mais

Sessões enfadonhas

Luiz Maklouf Carvalho Enviado Especial / Brasília, O Estado de S. Paulo “Aqui, debaixo de cada toga, bate um coração.” Dita com emoção pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), a obviedade pretende frisar que as chamadas 11 ilhas, cada qual no seu quadrado, precisam abrir canais entre si. Primeiro, falando menos para…

Veja mais

Decisões abusivas

Em editoral publicado neste sábado (15/10), a revista Veja relata exemplos de abusos de poder que o Brasil tem presenciado recentemente. O texto diz que alguns “delegados, procuradores e juízes, para ficar nos casos em questão, extrapolam os limites de suas funções e tomam decisões abusivas, ilegais, esdrúxulas”.

Veja mais

Começa horário de verão

O horário de verão começa à meia-noite deste sábado (15), quando os relógios deverão ser adiantados em uma hora nos estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. A medida, que vai até o dia 19 de fevereiro de 2017, atinge 11 unidades da Federação: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo.

Veja mais