Janot agora é advogado

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot se aposentou hoje do Ministétio Público Federal. Em portaria publicada no Diário Oficial, a atual PGR, Raquel Dodge, concedeu aposentadoria voluntária com “proventos integrais” a Janot, ou seja, ele continuará recebendo integralmente a remuneração do cargo de Subprocurador-Geral da República, que ocupava no órgão. A partir de agora Rodrigo Janot vai atuar em um escritório de advocacia.

Veja mais

Afogados no quartel

Familiares dos três jovens soldados do Exército que morreram afogados dentro do quartel Grupo Bandeirante, em Barueri (Grande São Paulo), no dia 24 de abril de 2017, foram para frente do prédio de Justiça Militar da União, no centro de São Paulo, rememorar os dois anos do caso e pedir por justiça.

Veja mais

Mediação e conciliação

Os cartórios do estado do Pará estão se preparando para oferecer à população o serviço de mediação e conciliação judicial, antes exclusivos dos Tribunais de Justiça. Reunião sobre a criação da portaria que irá regularizar o serviço foi realizada no Tribunal de Justiça do Pará (TJPA).

Veja mais

TJ em área indígena

Sabendo da necessidade e importância de valorizar os primeiros habitantes do estado, o Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) trabalha na realização de ações também voltadas aos indígenas. Para isso, além de atividades incluídas no calendário da Vara da Justiça Itinerante, um Polo de Conciliação foi instalado para atendimento desses povos.

Veja mais

Cadê a transparência ?

O advogado e membro do Conselho Deliberativo do Club de Regatas Vasco da Gama, Sergio Batalha Mendes protocolou hoje (24) requerimento para que o presidente do clube da cruz de malta, Alexandre Campello explique ao Conselho Deliberativo porque demitiu mais de duzentos funcionários do clube em 2018 sem pagamento de verbas rescisórias, mesmo tendo recebido 30 milhões da venda do Paulinho para o futebol da Alemanha.

Veja mais

Eleições municipais

Em maio de 2020 o ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), irá assumir a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em substituição a ministra Rosa Weber, atual presidente. Barroso, em outubro do mesmo ano, irá comandar as próximas eleições municipais.

Veja mais