O número de medidas protetivas concedidas a vítimas de violência contra a mulher aumentou 60,56% na capital fluminense em todo o ano de 2017 em relação ao ano anterior, segundo levantamento do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). Em 2017, houve 1.869 deferimentos, enquanto em 2016 foram concedidas 1.164 medidas.

Em todo o estado, houve em 2017 um total de 17.069 medidas protetivas – 1,2% a mais em relação a 2016. São Gonçalo foi o município que mais registrou medidas protetivas nos dois últimos anos – um total de 2.897. No Rio, Bangu registrou praticamente o dobro de medidas de proteção a mulheres vítimas de violência (passou de 634, em 2016 para 1.294 em 2017).