O desembargador Jorge Manoel Lopes Lins, vice-presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), afirmou que é vítima de uma chantagem. Ele teve um vídeo íntimo divulgado em redes sociais. Esta foi a primeira vez que ele se pronunciou sobre o assunto após a divulgação do vídeo em aparece se masturbando em frente a um computador. Na nota, ele afirma que o caso já foi denunciado às autoridades do Estado do Amazonas e que está sob investigação.

Essa chantagem, segundo ele, tem a intenção de o desmoralizar e que uma mulher identificada como Solanda Costa, que usava um perfil falso em uma rede social, estava tentando lhe extorquir dinheiro. “[Ela] me chantageou para que eu pagasse determinada quantia em dinheiro, sob pena de ter o conteúdo do vídeo divulgado, exigência esta que não aceitei, contrariando, com isso, os interesses sórdidos desse malfeitor”, afirmou o vice-presidente do TJ-AM.

O desembargador disse ainda que o vídeo foi feito em um momento de intimidade, “dentro de uma relação privada, sem qualquer intenção de ser publicado e de causar escândalo” e que jamais pretendeu faltar com o decoro que a sua função lhe exige. “Ainda não tenho como identificar em que circunstâncias tal fato ocorreu, existindo, por isso, uma investigação em curso para comprovar a autoria dessa conduta”, disse o desembargador. O TJ-AM acompanhará as investigações.