O ex-integrante da Corte Internacional da Haia, ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) e ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o mineiro de Cristina, Francisco Rezek garantiu que não há insegurança na urna eletrônica. Segundo ele, a Justiça Eleitoral funciona de modo irrepreensível e o processo acontece com mais tecnologia, exatidão e rapidez.

Rezek destaca que o Brasil é um país já consolidado na democracia e reforça que “o papel da Justiça Eleitoral consiste em lembrar às pessoas.