Home Notícias Viagem esquecida de Tancredo

Viagem esquecida de Tancredo

Poucos se lembram e até no Google é difícil de se achar. Mas, a primeira viagem do então presidente eleito da República, o advogado Tancredo Neves foi para a cidade de Barra do Garças, em Mato Grosso. Encravada aos pés da Serra Azul, um braço da Serra do Roncador, é banhada pelos rios Araguaia e Garças.

Tancredo cumpriu a promessa feita ao então prefeito de Barra do Garças e ex-senador pela Arena por Mato Grosso, Valdon Varjão e foi até à cidade receber o título de Cidadão Barragarcense. A visita ocorreu no dia 22 de janeiro de 1985, portanto sete dias após ter vencido a disputa no Colégio Eleitoral. Tancredo esteve a primeira vez em Barra do Garças em 25 de janeiro de 1980 para fundar o Partido Popular como correligionário político de Varjão.

Valdon foi um historiador, empresário, escritor e político brasileiro. Cearense de Cariús, ele chegou ao vale do Araguaia ainda jovem. Foi garimpeiro, comerciante, agropecuarista, tabelião, contador e escritor, além de fundador e membro do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso. Ocupou os cargos de vereador, senador (na década de 1970, pela Arena), deputado estadual, deputado federal e prefeito. Valdon morreu em Barra do Garças no dia 3 de fevereiro de 2008.

Além de Tancredo, Barra do Garças teve outras visitas históricas ao longo de sua história.Em maio de 1936, passou por Barra do Garças, o Príncipe Dom Pedro de Orleans e Bragança,juntamente com seus filhos: Dom João e Princesa Dona Francisca. Ele era filho da princesa Izabel , a Redentora e neto de Dom PedroII, imperador do Brasil. Foi a visita mais ilustre que Barra do Garças já recebeu até hoje,apesar de já haver sido visitada pelos Presidentes da República como:Getúlio Vargas e Eurico Gaspar Dutra ,em 1945, Juscelino Kubitschek, em 1956, por Jânio Quadros e Adhemar de Barros, quando candidatos em 1960.

Obs: na época eu era repórter da Empresa Brasileira de Notícias (EBN), a agência de notícias do governo, e cobria as atividades diárias do então presidente eleito da República, Tancredo Neves. Fui escalado para ir a Barra do Garças.