A Justiça decretou, a pedido do Ministério Público estadual da Bahia, a prisão preventiva de Edson Rodrigues dos Santos, acusado de provocar a morte do jovem Kaíque Moreira Brito, de 22 anos, atingido por um soco no rosto e um chute no abdome quando caminhava pela rua Manoel Barreto, no bairro da Graça, na sexta-feira de Carnaval, dia 9.

Ao proferir a decisão, o juiz Álvaro Marques de Freitas Filho considerou a “gravidade do crime” aliada “à sua repercussão social”. Segundo a decisão, Edson Rodrigues afirmou em interrogatório que agrediu o rapaz porque se lembrou da fisionomia de um indivíduo que teria lhe roubado e agredido no circuito do Carnaval. A ação criminosa foi gravada pelas câmeras de vigilância de um edifício residencial localizado na rua.