“Estou muito alegre por esta iniciativa. É a primeira vez que tenho a oportunidade de fazer uma sustentação oral. Jamais teria condições de ir a Rio Branco defender o meu cliente. Nem por terra, com as condições precárias de nossas estradas; nem pelo ar, com os valores exorbitantes das passagens aéreas”. Dita pelo advogado Belquior Gonçalves, a frase encerra o significado da Sessão Extraordinária da Câmara Criminal em Cruzeiro do Sul – distante cerca de 630 km de Rio Branco.

A ação aproxima o Poder Judiciário da comunidade, bem como amplia o acesso dos cidadãos aos serviços judiciais. Foram julgados 21 processos (recursos, habeas corpus), além dessa Comarca, de Rodrigues Alves e Mâncio Lima, que versavam sobre crimes de trânsito, estupro de vulnerável, homicídio qualificado, receptação, tráfico de drogas, roubo majorado, etc.

Sob a condução do desembargador Samoel Evangelista, presidente do Órgão Julgador, os trabalhos ocorreram na Cidade da Justiça local e tiveram a participação dos demais membros efetivos, desembargadores Pedro Ranzi e Elcio Mendes. Vice-presidente do TJAC, o desembargador Francisco Djalma também atuou nos processos dos quais é relator.