Em ação civil pública ajuizada na 6ª Vara de Fazenda da capital, a Procuradoria-Geral de Justiça do Rio (PGJ) pede a perda do cargo do presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), Aloysio Neves, bloqueio de bens, multa no valor de R$ 3 milhões e suspensão dos direitos políticos dele por cinco anos. O pedido se estende ainda ao ex-assessor e companheiro de Aloysio, André Vinicius Gomes da Silva, preso há 15 dias por suspeita de fraudes no posto do Detran em Magé, na Baixada Fluminense.

Aloysio está afastado do cargo desde março por outro caso, quando foi alvo da Operação O Quinto do Ouro, que apura se conselheiros do TCE-RJ se beneficiaram de esquema de propina paga por empresários. As investigações levaram à prisão ele e outros quatro conselheiros por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ).(Agência Globo)