O Poder Judiciário gaúcho encerrou o ano de 2017 com 50 salas multiuso em funcionamento em 48 comarcas. Nesses espaços, é possível realizar audiências judiciais de qualquer área por meio de videoconferência, o que confere economia e agilidade aos trâmites, bem com ouvir de forma segura e adequada crianças vítimas de violência sexual, através do “Depoimento Especial”.

Com a instituição da nova sistemática na Justiça gaúcha, as cartas precatórias deixam de existir onde as salas já operam. A inquirição de testemunhas residentes fora da sede do Juízo, pelos magistrados, passa a ser virtual, somente sendo realizado o ato por outro meio se não houver condições técnicas para tanto.