Em cerimônia que contou com a presença do presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, desembargador Gilberto Marques Filho, foi aberta, no espaço Goiandira do Couto, na sede do TJ, a exposição do projeto Linhas, que tem por objetivo mostrar para a sociedade a importância histórica do registro de imóveis. A iniciativa é do Instituto dos Cartórios por um Brasil Melhor (ICBM) e do Registro de Imóveis da 1ª Circunscrição de Goiânia.

De acordo com o presidente do TJGO, desembargador Gilberto Marques Filho, a mostra é interessante, não somente para evidenciar a prática registral, como também para valorizar a memória dos cartórios. “Nós temos grandes histórias e elas se descrevem por meio de eventos como este”, afirmou. Gilberto Marques informou em seu discurso a criação do Museu do Judiciário no prédio histórico onde hoje funciona o Fórum da cidade de Goiás, que em breve irá ganhar uma nova sede.“ Destaco a iniciativa do nosso cartorário em se preocupar com a memória destas instituições”, acrescentou.

Segundo Igor França Guedes, vice-presidente do ICBM e oficial da 1ª Circunscrição de Registro de Imóveis de Goiânia, os cartórios até hoje, apesar de serem instituições históricas, são desconhecidas pela sociedade. “Eles possuem um arsenal histórico gigantesco pouco explorado pela sociedade. A partir disso, surgiu o interesse da Circunscrição de Registro em dar início a esse trabalho”, afirmou.

Igor França lembra que, em 1973, a lei estabeleceu que o prazo máximo de registro fosse de 30 dias. “Antigamente o prazo superava esse período. Os cartórios iniciaram com sistemas de escritas. Posteriormente, passaram por máquinas datilográficas e hoje trabalhamos na era do computador e já estamos pensando em registros virtuais, sem depender de suporte em papel”, contou, acrescentando que, com a evolução da tecnologia, é possível trabalhar com prazos de minutos, chegando até três dias.

De acordo com o presidente da Comissão Cultural do TJGO, desembargador Itaney Francisco Campos, a mostra serve para dar ainda mais transparência e publicidade aos serviços registrais. Além do presidente e do oficial, participaram da abertura o corregedor-geral da Justiça, desembargador Walter Carlos Lemes; o desembargador Olavo Junqueira; o juiz auxiliar da Presidência Ronnie Paes Sandre; o juiz auxiliar da corregedoria Murilo Vieira de Faria; o assessor cultural do TJGO, Gabriel Nascente; os oficiais substitutos da 1ª Circunscrição de Registro de Imóveis de Goiânia, Guerreiro Arco de Melo e Diego Costa; e os advogados Arthur Rios e Roberto Rodrigues.