A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, assumiu hoje (13) a Presidência da República. Ela recusou usar a mesa na qual o presidente Michel Temer (MDB) despacha diariamente. Preferiu uma mesa redonda, usada pelo emedebista para pequenas reuniões.

A presidente interina assinou a nomeação do ministro Humberto Martins como corregedor nacional de Justiça. Atual vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça, Martins teve o nome aprovado pelo Senado na quarta-feira (11/4) e vai assumir o novo cargo apenas a partir de 24 de agosto, em substituição ao ministro João Otávio de Noronha.

Cármen ainda sancionou lei que institui 2 de abril como o Dia Nacional de Conscientização sobre o Autismo. A data já é dedicada ao tema em outros países, com incentivo da Organização das Nações Unidas. O texto foi assinado após reunião com o ministro dos Direitos Humanos.

Cármen Lúcia é a terceira na linha sucessória. Michel Temer viajou ao Peru, para participar da Cúpula das Américas, e deve retornar neste sábado (14/4). Já os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira (MDB), deixaram o país no mesmo período.

É a primeira vez que a atual presidente do STF assumiu interinamente a chefia do governo federal