Danúbia de Sousa Rangel, mulher do traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, presa na última terça-feira (10) na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio de Janeiro, nasceu na cidade de Peri Mirim, no Maranhão. “Peri-Mirim” é um topônimo originário da língua tupi antiga: significa “pequeno junco”, através da aglutinação de piripiri (junco) e mirĩ (pequeno. Fundada em 31 de março de 1919, Perim Mirim vai completar cem anos em 2019.

O atual prefeito da cidade é José Geraldo Amorim, do PMDB. A distância em linha reta entre São Luís e Peri Mirim é 61 km, mas a distância por via terrestre é 346 km.

Danúbia Rangel foi solta pelo desembargador Siro Darlan em março do ano passado. Uma semana depois, ela foi julgada e condenada a 28 anos de prisão por tráfico de drogas, associação com o tráfico e corrupção. Passou, então, a ser foragida e nunca mais foi presa.

A loura, atualmente com 27 anos, gostava de luxo e de transformações estéticas que não foram poucas. Com o dinheiro do tráfico, ela fez pelo menos três cirurgias plásticas, sendo uma aplicação de silicone nos seios, além de visitas semanais a salões de beleza na Barra da Tijuca, bairro nobre da zona oeste do Rio.