Quatro ocorrências foram registradas no Juizado do Torcedor e Grandes Eventos (JTGE) da Arena no último domingo, quando jogaram Grêmio e Atlético/MG, em confronto válido pelo campeonato Brasileiro. As audiências no estádio foram presididas pelo juiz Roberto Carvalho Fraga.

Em caso de posse de entorpecente (três cigarros de maconha), um homem, reincidente, foi beneficiado com a suspensão condicional do processo por dois anos, medida que evita abertura de processo criminal mediante o cumprimento de algumas exigências. Além de não poder ir a campo por dois jogos do tricolor e ter de frequentar oito sessões de grupo de ajuda a narcóticos, está obrigado a comprovar mensalmente suas atividades ao juiz e não poderá deixar a comarca por mais de 30 dias sem autorização.

Também por posse de maconha, outro torcedor cumprirá os dois primeiros itens das medidas descritas acima. Ainda foram arquivadas duas ocorrências envolvendo flanelinhas. Desde 2008, é o centro responsável pelo atendimento de contravenções penais de menor potencial ofensivo que tenham ocorrido nos estádios de futebol de Porto Alegre. No caso dos grandes eventos, atende crimes em geral, com algumas exceções (como por exemplo: homicídio e flagrante), que são processados pela Justiça Comum.