No recesso do Judiciário, o ministro Ricardo Lewandovski , do STF, concedeu mais uma liminar para o presidente do clube de futebol Atletico Goianiense, Mauricio Sampaio que há cinco anos atrás foi acusado de matar o jornalista Valério Luz. A decisão monocrática, tomada pelo ministro desfaz decisões do juízo criminal de Goiânia, do Tribunal de Justiça de Goiás e do STJ.

Em habeas corpus que ele já havia julgado incabível (HC 144270 do STF) , Lewandovski volta a atrás e anula sentença de pronuncia que determinava que Sampaio fosse a juri popular pelo assassinato do jornalista Valério Luiz em 2012.

Não é a primeira vez que Lewandowski beneficia o cartola. Em janeiro deste ano, ele concedeu liminar em processo de outro ministro para Sampaio voltar ao cartório que ocupava irregularmente, retirando um concursado.

Recentemente, Lewandovski já havia concedido também liminar para que o juiz Ari Queiroz, de Goiás, aposentado compulsoriamente pelo CNJ por favorecer absurdamente o cartola.