A novela ainda continua. A guerra de bastidores entre Atlético e Cruzeiro ganhou novo capitulo na tarde desta terça-feira. A Raposa divulgou uma nota oficial em seu site confirmando que a multa de R$ 10 milhões será paga em juízo. O valor quitado em uma conta judicial será para quitar pendências do time alvinegro.

No dia 23 de dezembro Fred deixou o Atlético direto para o Cruzeiro. Para se resguardar, o Galo incluiu o distrato uma cláusula dizendo que, se caso fechasse com a Raposa antes de 30 de dezembro de 2018, dia em que terminaria o contrato com o Galo, o atleta deveria pagar uma multa de R$ 10 milhões de reais. O distrato deixa claro que a dívida é do atacante.

A multa deveria ser paga ao Atlético no primeiro dia útil seguinte a regularização do jogador na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Isso aconteceu no dia 16 de janeiro em tempo de Fred fazer a estreia pela Raposa no Campeonato Mineiro no dia seguinte. No entanto, Fred e o Cruzeiro, que se comprometeu com o atleta a quitar sua dívida, não efetuaram o pagamento.

Em determinado momento, a Raposa garantiu que faria o pagamento, seguindo o que havia prometido o próprio jogador. O atacante, além de assinar o distrato com o Atlético no qual consta a multa, teria dado sua palavra à diretoria do Galo de que o Alvinegro receberia os R$ 10 milhões. Francis Melo, representante de Fred, também disse o mesmo em todas as entrevistas sobre o assunto.

No entanto, o Cruzeiro mudou de ideia e passou a pedir prazos para avaliar o contrato. O Atlético, por sua vez, entrou com uma ação contra o jogador na Câmara de Resolução de Disputas.

Enquanto isso, Fred está resguardado. O jogador, no momento da assinatura do contrato, assinou outros dois documentos com a Raposa garantindo que não seria obrigado a pagar o valor. Além disso, um dos documentos pedia para o Cruzeiro não criar qualquer atrito com o Atlético para o pagamento, o que não está acontecendo.