Tramitando na Justiça desde 2007, um processo que envolve o Fluminense e o aluguel de um casarão utilizado pelo Tricolor como alojamento para jogadores fora do Rio de Janeiro teve andamento neste mês de julho. O desembargador Lucio Durante, da 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), negou o recurso do clube e manteve a penhora de R$ 2.015.904,04, 30% da verba de transmissão dos jogos junto ao Grupo Globo, por conta de vencimentos atrasados.

O casarão fica localizado na Rua Belisário Távora, em Laranjeiras, e um contrato entre as partes foi assinado em outubro de 1990. Na ação, que foi iniciada há mais de uma década, os proprietários do local alegam que o fim do acordo acabou não se concretizando, com o Flu efetuando o pagamento dos atrasados somente por meio da Justiça. Vale destacar que há outras ações entre as partes correndo no TJRJ – umas já encerradas foram de 1997. O valor original total da dívida neste processo era o de R$ 1.350.709,35.