Onze dias depois de ser preso novamente pela Polícia Federal, Breno Fernando Solon Borges, de 37 anos, filho da presidente do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Mato Grosso do Sul, foi flagrado usando um celular na cela em que estava no Presídio de Três Lagoas, município a 338 quilômetros de Campo Grande. Breno, responde a processo por tráfico de drogas, tráfico de armas e associação criminosa.

Breno foi colocado imediatamente em uma cela disciplinar e um processo administrativo foi aberto. Esse processo pode resultar em penalidade que vai dificultar a progressão de regime de Breno, que ainda é um detento provisório, ou seja, sem condenação. Uma das consequências é não poder trabalhar enquanto cumpre pena e também ter dificuldade de ser beneficiado com redução de pena, por exemplo.