A matéria de autoria do repórter Daniel Mundim, do GloboEsporte.com mostra que os 21 principais clubes do país somam cerca de R$ 2,4 bilhões em dívidas trabalhistas e são réus em 3.037 processos na Justiça. O valor corresponde a quase o dobro do estádio mais caro da Copa do Mundo em 2014, o Mané Garrincha, que custou R$ 1,4 bilhão.

É mais que o dobro do total arrecadado com a venda de direitos de jogadores para o exterior em 2017 até agora, que foi R$ 957 milhões, segundo a CBF. E três vezes mais o montante pago pelo PSG para contratar Neymar. Os dados foram levantados pelo GloboEsporte.com nos balanços financeiros de 2016 e nos Tribunais Regionais do Trabalho (TRT) em cada estado e se referem aos 20 times que disputam a Série A este ano mais o Internacional. Para o cálculo, três especialistas da área contábil foram ouvidos.

A situação é ligeiramente melhor que em 2015, quando, também segundo os balanços financeiros, os mesmos times registraram R$ 2,6 bilhões de dívidas trabalhistas.