O meia Gustavo Scarpa teve mais uma derrota momentânea na Justiça no cabo de guerra contra o Fluminense. A juíza Dalva Macedo não concedeu o pedido de tutela antecipada feito pelo jogador, o que significa que a magistrada ainda irá analisar com mais profundidade e ouvir as duas partes para tomar uma decisão sobre o caso.

A magistrada decidiu rejeitar o pedido de Scarpa por entender que uma liberação imediata poderia dar caráter definitivo ao caso. O que aconteceria, por exemplo, se o jogador acertasse com uma nova equipe e, posteriormente, o Fluminense vencesse a ação. Assim, o meia segue vinculado ao tricolor e não pode assinar com outras equipes, a não ser que o próprio clube das Laranjeiras o negocie.