O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Roberto Barroso, disse nesta sexta-feira, 15, que o País precisa urgentemente de uma reforma política, já que o modelo atual, avalia, é indutor de corrupção pelo custo alto da campanha.

Em almoço em sua homenagem na Associação Comercial do Rio de Janeiro, Barroso afirmou que não tem nenhum interesse em concorrer à presidência da República. Ao ser perguntado se poderia concorrer no ano que vem, Barroso afirmou que a chance disso correr era “zero”. “Precisamos de uma agenda construtiva para o futuro e ter como prioridade a reforma política que atraia gente honesta e bem formada”, afirmou durante a palestra.

Ele disse que há uma demanda por honestidade no País em qualquer lugar que ele passe, e que a luta contra a corrupção veio para ficar