Será levado hoje (18) à Sessão Plenária do Júri em Ribas do Rio Pardo (MS) o pedreiro Alex Armindo Anacleto de Souza acusado de ter assassinado a ex-mulher Ísis Caroline da Silva Santos, 21 anos. Este foi o primeiro caso de Feminicídio registrado em Mato Grosso do Sul. A acusação será feita pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio do Promotor de Justiça George Zarour Cezar.

De acordo com as provas colhidas durante as investigações e a instrução processual, o acusado, que mantinha um relacionamento clandestino e conturbado com a vítima, uma vez que já havia inclusive respondido pelo crime de estupro contra a mesma, convidou-a para mais uma aventura e tomou a BR-262 sob a alegação de que passariam o final de semana na cidade de Água Clara (MS).

No caminho, Alex Armindo Anacleto de Souza e Ísis Caroline da Silva Santos iniciaram uma discussão motivada pelo inconformismo dele diante do novo relacionamento mantido pela vítima. Diante disso, mudou o destino da viagem e acessou uma estrada vicinal no Município de Ribas do Rio Pardo, local onde asfixiou a vítima por enforcamento até provocar-lhe o óbito.