O 1º Juizado Especial Cível da Comarca de Rio Branco, no Acre, julgou procedente a ação apresentada por M.G.G.M.S. e condenou o Inbox Pub a indenizar a autora por danos morais. Ela alegou ter sido retirada de forma violenta da casa de festas, passando por constrangimento perante a terceiros.

A juíza de Direito Lilian Deise, titular da unidade judiciária, esclareceu que “é dever legal da ré garantir a segurança e incolumidade de seus frequentadores, o que no caso não ocorreu com a autora, visto que foi violentamente expulsa do estabelecimento reclamado, frise-se, mesmo não cometendo nenhuma irregularidade que possa justificar a atitude do preposto da ré”.