O maranhense de Sucupira do Norte, João Batista Brito Pereira, de 66 anos, será o ministro que substituirá Ives Gandra Martins na presidência do TST a partir de fevereiro do próximo ano. Brito Pereira está no tribunal desde 31 de maio de 2000.

O futuro presidente do TST Superior é formado em Direito pelo Centro Universitário do Distrito Federal – UDF.Tem
Pós-Graduação em Direito Público, com habilitação para o magistério superior, cursado no Instituto de Ciências Sociais, da Associação de Ensino Unificado do DF – UDF.

Brito Pereira foi advogado militante especializado na área trabalhista e consultor trabalhista – a partir de 1982 – perante o TST, Tribunal Federal de Recursos (antigo TRF e que foi substituído pelo STJ) e STF até 1988. Foi Membro do Ministério Público do Trabalho a partir de maio de 1988, Subprocurador-Geral do Trabalho (1989/2000).

De janeiro a dezembro de 1991, fez o Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia, da Escola Superior de Guerra, no Rio de Janeiro tendo apresentado, na conclusão, monografia sobre “O Sindicalismo no Brasil”. Professor de Direito do Trabalho e de Direito Processual do Trabalho no curso de Direito do Centro Universitário do Distrito Federal – UDF.

Aprovado em diversos concursos públicos na área do Direito, dentre os quais no Concurso Público de provas e títulos para o cargo de Procurador do Trabalho, tendo ingressado no Ministério Público do Trabalho em maio de 1988. Foi Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho no biênio 2014/2016.