O ex-presidente da República Tancredo Neves fez apenas duas viagens nacionais após ter sido eleito pelo Colégio Eleitoral em 15 de janeiro de 1985 para comandar o país em substituição ao ex-presidente Joao Figueiredo. A primeira foi ao município matogrossense de Barra do Garças exatamente uma semana após ter saído vitorioso no Congresso Nacional. Em seguida, Tancredo foi para Belo Horizonte e São Joao Del Rey, cidade onde nasceu e fez toda a sua carreira política.

Em Belo Horizonte, Tancredo ficou hospedado no Palácio das Mangabeiras. Não saiu do Palácio enquanto permaneceu na capital mineira. Nós, os repórteres, ficávamos de plantão do lado de fora em uma pequena praça.

Depois dos dois dias de descanso, Tancredo seguiu para a cidade onde nasceu, São Joao del Rey. Ficou hospedado no Solar dos Neves. No segundo dia em que estava na cidade, Tancredo desapareceu misteriosamente. Todos os repórteres entraram em parafuso. Ninguém dava a mínima informação. O jeito foi voltar para Belo Horizonte.

Voltamos a dar plantao em frente ao Palácio das Mangabeiras. A pressão foi grande. Finalmente, veio a informação de que o presidente eleito da República tinha voltado de São Joao del Rey direto para o Palácio.

No dia seguinte, chegamos cedo para o plantão. Tancredo finalmente autorizou a nossa entrada. Lembro que sentei no sofá da sala ao de Tancredo. Ela vestia um robe de chambre que nao lembro a cor. Um dos jornalistas que estavam nesse encontro era o premidassimo Evandro Teixeira, do Jornal do Brasil.

A verdade é que nao sabíamos mas Tancredo já estava muito doente e certamente teve uma crise mais profunda em Sao Joao del Rey, na última vez que ele esteve na cidade onde nasceu.