Vítima de infarte, faleceu hoje (14), no Rio de Janeiro, o advogado Alexandre Gontijo, de 48 anos. Residente no bairro do Leblon, Gontijo sabia tudo de futebol.Gontijo não deixa filhos. A cremação e o velório acontecem amanhã (15), no Memorial do Carmo, no Caju.

Advogado por formação, vascaíno, apaixonado por cinema e por futebol, Alexandre Gontijo era, acima de tudo, um difusor de conhecimento. Era essa a chave que lhe permitia abrir portas no mundo jurídico, no meio esportivo e entre alguns dos principais cineastas do país. O apelido de Pesquisador não poderia ser mais preciso.

Sem ter se formado profissionalmente como jornalista, tem uma longa trajetória de colaboração com publicações do Brasil e do exterior nas últimas três décadas. Começou no jornal dedicado ao surfe “Now”, mas passou a se tornar conhecido como uma enciclopédia viva do futebol a partir das aparições, ainda nos anos 1990, na coluna do jornalista esportivo Oldemário Touguinhó, no “Jornal do Brasil”, a quem municiava com informações sobretudo do futebol internacional, numa época pré-internet. O jornalista sempre agradecia às do “pesquisador Alexandre Gontijo”, o que lhe rendeu o apelido.

Leitor voraz de publicações estrangeiras de esporte, estabeleceu uma rede de contatos com jornalistas de outros países que poucos profissionais da imprensa detinham num período em que o mundo digital ainda engatinhava. Ao longo dos anos, estabeleceu pontes com personalidade do esporte e de fora dele com quem se correspondia. Com o técnico da seleção uruguaia, Óscar Tabárez, por exemplo, trocava e-mails sobre literatura esportiva.

Colaborou em produções da BBC e do Channel 4 britânicos e escreveu no “Pasquim”.

Cinéfilo dedicado, atuou como consultor na série de documentários Futebol, dirigida por João Moreira Salles, Arthur Fontes e Rudi Lagemann.

Seu último trabalho disponível ao público, durante a Copa do Mundo que se encerra hoje, foi um podcast no site da revista “Piauí” que abordava o “lado B” do Mundial, dando luz a personagens e cenas menos destacados pela cobertura televisiva.