Do advogado carioca Vinicius Neves Bomfim – neto do saudoso advogado Calheiros Bomfim – em sua página no Facebook: Ontem (6) em uma postagem crítica em relação às dificuldades da advocacia e a omissão da OAB-RJ , diante deste quadro, alguns colegas me indagaram acerca do silêncio do ex-presidente Wadih Damous e se este ainda apoiava a atual gestão . Diante destes questionamentos venho a público conclamar o ex-presidente da OAB-RJ Wadih Damous a se manifestar acerca da atual gestão da Ordem fluminense e a situação da advocacia. As verdadeiras lideranças da advocacia não podem se calar !!!

Resposta do ex-presidente da OAB do Rio de Janeiro e atualmente deputado federal pelo PT-RJ, Wadih Damous:

“Prezado Vinicius, não mantenho mais qualquer relacionamento institucional com a atual administração da OAB/RJ. Tenho muitas críticas à atual gestão. Vejo com tristeza que, por exemplo, a OAB/RJ cobra uma das mais caras anuidades entre as seccionais de todo o Brasil; que as escolhas para o Quinto Constitucional voltaram aos parâmetros que tanto critícávamos. Até filha de Ministro do Supremo entrou na lista, numa inaceitável interferência externa. Não ouço a voz do presidente da entidade na defesa firme das prerrogativas diante do Poder Judiciário. Quando isso acontece, de pouco adianta ter uma boa Comissão de Defesa das Prerrogativas. Essas e muitas outras questões, sem falar no silêncio tumular da OAB/RJ acerca da vida institucional do país e do estado do Rio de Janeiro, me fazem sentir profundamente arrependido da escolha que fiz para a minha sucessão no cargo de Presidente. Evito me pronunciar sobre a OAB para não haver confusão deliberada com a minha atividade parlamentar. Na Câmara dos Deputados, continuo a defender a advocacia e sou autor e relator de diversos projetos de lei de interesse da nossa classe, como o da criminalização da violação das prerrogativas profissionais da advocacia.”