O ministro Luís Roberto Barroso entregou à Editora Forum seu novo livro, com lançamento marcado para 13 de dezembro, intitulado “A judicialização da vida e o Supremo Tribunal Federal”. Num dos capítulos, o ministro faz a seleção dos 12 casos mais importantes decididos pelo STF na sua opinião.

Em vários deles, atuou ainda como advogado, como o reconhecimento das uniões homoafetivas, a proibição do nepotismo no Judiciário, a legitimidade das pesquisas com células-tronco embrionárias e a defesa das ações afirmativas. Os outros julgamentos da lista incluem a liberação da publicação de biografias independentemente de autorização, a proibição do financiamento eleitoral por empresas e a possibilidade de execução penal após a condenação em segundo grau.