A lista dos deputados

Confira os deputados que serão investigados na Lava Jato a partir das delações da Odebrecht, por estado. O levantamento foi feito por O Antagonista, com base na lista divulgada pelo Estadão. A lista inclui o presidente Rodrigo Maia.

Os 108 na mira de Fachin

O relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, determinou a abertura de inquérito contra nove ministros do governo Michel Temer, 29 senadores e 42 deputados federais, entre eles os presidentes das duas Casas. Também serão investigados um ministro do Tribunal de Contas da União, três governadores e 24 outros políticos e autoridades que, apesar de não terem foro no tribunal, estão relacionadas aos fatos narrados pelos colaboradores.
O grupo faz parte do total de 108 alvos dos 83 inquéritos que a Procuradoria-Geral da República (PGR) encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) com base nas delações dos 78 executivos e ex-executivos do Grupo Odebrecht, todos com foro privilegiado.

A agressão da United Airlines

Diferentes vídeos publicados na web mostram uma cena, dentro de um avião da United Airlines, que está sendo considerada absurda por usuários de redes sociais. As imagens mostram um passageiro sendo arrastado pelo chão para fora da aeronave, que estava estacionada no Aerporto Internacional de Chicago, nos EUA, com destino a Louisville, no estado americano do Kentucky.

Cadeia na Operação Assepsia

O ex-presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), juiz federal Walter Nunes da Silva Júnior sentenciou mais um processo resultado da Operação Assepsia, em Natal (RN), onde foram condenadas cinco pessoas, no chamado “núcleo empresarial” da operação. O magistrado, além de condenar cinco dos acusados ao ressarcimento aos cofres públicos do prejuízo causado correspondente ao valor de R$ 24.415.272,3,1 também determinou o arresto de patrimônio de cada um dos condenados no limite de R$ 4.050.000. Os passaportes também serão apreendidos. Um esquema de fraudes em processos licitatórios no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde de Natal, com contratos superfaturados do órgão público. A estimativa é que o desvio de recursos com todo esquema foi de R$ 24.415.272,31.

Filha matou o pai

A jovem Bianca Cintra dos Santos, 19 anos, e seu ex-companheiro Renato dos Santos foram condenados a 19 e 21 anos de prisão, respectivamente, por assassinarem a facadas Jilmar Antônio Gomes dos Santos, pai de Bianca e ex-sogro de Renato.

Turma da pesada

O Ministério Público Estadual (MPE) de Tocantins, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), ofereceu denúncia contra o ex-prefeito de Palmas Raul de Jesus Lustosa Filho, os ex-servidores da prefeitura de Palmas Pedro Duailibe Sobrinho e Herberth de Sousa Nogueira Júnior e contra os empresários Carlos Augusto de Almeida Ramos (Carlinhos Cachoeira) e Antônio Cavendish Soares, pelos crimes de formação de organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Reforço na segurança

A segurança de servidores, juízes, promotores, advogados e testemunhas que participam das audiências penais é uma das prioridades na administração do diretor do Fórum Criminal da comarca de João Pessoa (PB), juiz Adilson Fabrício Gomes Filho.

Neta de Sarney

A Justiça negou o pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do empresário Lucas Porto, preso preventivamente sob acusação de ter estuprado e assassinado a cunhada, Mariana Costa, sobrinha-neta de Sarney.

Caravana em Piranhas

Após três semanas percorrendo vários municípios alagoanos, chegou ao fim mais uma etapa do projeto “Caravanas de Saneamento da Bacia do Rio São Francisco”, uma iniciativa do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) e do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. O encerramento aconteceu na cidade ribeirinha de Piranhas.

Morte do protético

Os jurados do 1º Tribunal do Júri de Belém, presidido pelo juiz Edmar Pereira, por maioria dos votos, condenaram Carlos Alberto Jardim de Oliveira, por coautoria na morte de Dário Rangel Ferreira Alves, 22 anos, protético. A pena aplicada foi fixada em 26 anos de reclusão que será cumprida em regime inicial fechado. O réu já possui duas condenações, uma por roubo e outra por violência doméstica contra a ex-companheira, sendo mantida sua prisão para iniciar a execução da nova sentença.