Lista atinge Flávio Dino

A delação dos executivos da Odebrecht, cujos detalhes foram divulgados nesta terça-feira (11), atingiu um desses políticos que sempre fizeram a maior pose de paladino dos bons costumes, na gestão pública. Um deles é o ex-presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), o ex-juiz federal Flávio Dino, eleito governador do Maranhão pelo PCdoB.

Aprovada nova identidade

O plenário do Senado aprovou o projeto de lei que cria o Documento de Identificação Nacional, que reunirá dados biométricos e civis, como Registro Geral, Carteira Nacional de Habilitação, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e título de eleitor em um único documento.

Deputados sumiram

“Já estava no estúdio da Tv Câmara, plugada com microfone e os deputados não vieram para o debate. O programa foi cancelado”. O comentário é da coordenadora nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lucia Fattorelli, uma das convidadas do programa Expressão Nacional da TV Câmara marcado para ser transmitido ao vivo na noite desta segunda-feira (11).

Uma nova Constituinte

Do ex-presidente nacional da OAB, Reginaldo Oscar de Castro sobre a proposta de criação de uma nova Assembleia Nacional Constituinte em virtude da gravíssima crise política do país: “Seria constituída por cidadãos brasileiros, sem mandato político, eleitos pelo povo, que ficariam inelegíveis por quatro anos após a promulgação da Constituição. Ou seja, os parlamentares federais,…

Governadores no STJ

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou que as citações contra nove governadores nas delações de ex-executivos da Odebrecht sejam remetidas ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), tribunal responsável por julgar governadores. Fachin atendeu ao pedido de desmembramento feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Tudo publicado no D.J

O Supremo Tribunal Federal (STF) publicou uma edição extra do Diário da Justiça com a íntegra de todas as decisões proferidas pelo ministro Edson Fachin sobre a abertura de investigação contra pessoas citadas nos depoimentos de delação premiada de ex-executivos da Odebrecht. Com as decisões, foram abertas investigações contra oito ministros do governo federal, três governadores, 24 senadores e 42 deputados federais.

Senado 3.0

Os inquéritos abertos pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), contra políticos citados em depoimentos de delação premiada de ex-diretores da empreiteira Odebrecht, no âmbito da Operação Lava Jato, atingem cerca de 30% do Senado, entre eles, o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Aécio e Jucá

Dos políticos alvos de abertura de inquérito por determinação do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), os presidentes do PSDB, senador Aécio Neves (MG), e do PMDB, senador Romero Jucá (RR), são os que acumulam o maior número de pedidos de investigações, cinco ao todo. Eles foram citados nos depoimentos de delação premiada…

FHC, Lula e Dilma

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou que as citações de ex-executivos da Odebrecht aos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff sejam enviadas para a primeira instância da Justiça. O pedido foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) pelo fato de os acusados não terem mais…

A lista dos candangos

O ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal, encaminhou petições a outros tribunais com o detalhamento sobre menções a personalidades do Distrito Federal nas delações de executivos da Odebrecht. Como o blog da jornalista Helena Mader, do Correio Braziliense, antecipou com exclusividade em 15 de março, aparecem na lista os ex-governadores Agnelo Queiroz e José Roberto Arruda, além do deputado distrital Robério Negreiros (PSDB) e do ex-senador Gim Argello, preso e condenado por corrupção.