Jornalista no eixo Brasília-Rio de Janeiro.

Rio Uruguai

A 21ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul condenou o proprietário de uma área onde foi construída uma rampa de acesso ao rio Uruguai. A obra foi realizada em área de preservação permanente para que o gado pudesse ter acesso ao rio, sem as licenças ambientais necessárias.

Operação Manus

Na próxima quarta-feira (16) a Justiça Federal no Rio Grande do Norte retomará os depoimentos das testemunhas de defesa do processo da Operação Manus, como ficou conhecida a investigação que aponta, supostamente, para um esquema de propina na obra do estádio Arena das Dunas, em Natal.

A morte do bebê

O Tribunal do Júri de Taguatinga irá julgar, nesta terça-feira (15), a partir das 9h, Ana Paula Barros Veloso, pela suposta prática de crime de homicídio triplamente qualificado contra uma criança de 10 meses de idade, que estava sob seus cuidados desde o nascimento.

Sindicato dos Advogados

O Sindicato dos Advogados promoveu esta semana a primeira palestra para os colegas que atuam no Juizado Especial Cível (JEC). Os palestrantes, Beatriz Galdino e João Paulo de Carvalho, falaram, respectivamente, sobre os limites das astreintes nos JECs e o uso do WhatsApp e das Novas Tecnologias nos JECs. O presidente do Sindicato dos Advogados…

Meio eletrônico

A Auditoria de Curitiba (5ª CJM) passou a utilizar o processo judicial por meio eletrônico, e-Proc/JMU. Com a nova implantação, a JMU alcança a marca de 70% da primeira instância tramitando seus feitos no meio digital.

Fogos de artifício

Um agricultor do município de Santana do Acaraú ganhou na Justiça o direito de receber indenização de R$ 83.360,00 por danos morais, materiais e estéticos após perder a visão e ficar com mão deformada em decorrência de acidente com fogos de artifício. A decisão foi proferida pela 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de…

25 por dia

São 25 comprimidos por dia: oito pela manhã, dois às 10 horas, três depois do almoço, quatro no meio da tarde e oito antes de dormir. “Eu tomo duas mãos cheias de medicamentos por dia”. Essa é a rotina de Maria das Graças Ferreira de Oliveira, de 62 anos, que obteve o direito de se aposentar por invalidez durante a realização do Programa Acelerar – Núcleo Previdenciário, na comarca de Rialma, em Goiás.