Jornalista no eixo Brasília-Rio de Janeiro.

Paciência esgotada

Um vazamento de água por nove dias, responsabilidade de vizinho de prédio, com reflexos que perduraram ao longo de seis meses, resultou em decisão judicial – agora confirmada – de indenização por danos morais em favor de inquilina da unidade habitacional atingida, mãe de quatro filhos pequenos, que receberá cerca de R$ 28 mil pelos problemas que enfrentou no período.

A benção, João de Deus

A nota foi publicada neste sábado (25.06) no site O Antagonista: O aniversário do médium João de Deus, em Abadiânia – a cerca de 100 km de Brasília -, reuniu ontem à noite autoridades políticas e jurídicas, como os governadores Rodrigo Rollemberg (DF) e Marconi Perillo (GO) e o ministro Luís Roberto Barroso. A festa…

Humor negro

A história é contada pelo jornalista Luis Antônio Novaes em sua coluna deste sábado (25) no jornal O Globo: Do ministro Luis Roberto Barroso, do STF, para o seu colega Teori Zavascki na sessão que tornou o presidente afastado da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) réu pelas contas na Suíça: – O país teve uma…

Advogados da União

O Presidente da Associação Nacional dos Advogados da União (Anauni), Bruno Fortes, e o Diretor Legislativo Adjunto, Thiago Calazans, estiverem presente à reunião com o Deputado Efraim Filho (DEM-PB) para tratar do Projeto de Lei n.º 5.531/16, que dispõe sobre o exercício da advocacia fora das atribuições institucionais para os titulares das carreiras jurídicas de Advogado da União, Procurador da Fazenda Nacional, Procurador Federal e do Banco Central.

Ajuris bate forte

Pelo segundo ano consecutivo, sem diálogo e com congelamento do orçamento, a base aliada do Governo do Estado do Rio Grande do Sul aprovou, na Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício econômico-financeiro de 2017. O relatório do deputado Gabriel Souza (PMDB), que também é líder do Governo, foi lido durante a semana e não incluiu nenhuma emenda apresentada pelas entidades representativas ou demais parlamentares. Um dos críticos mais ferrenhos foi o presidente da Ajuris (Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul), Gilberto Schäfer.

Diretor da TIM

O ex-diretor afirmou que trabalhou para a Telecomunicações de Santa Catarina S. A. (Telesc) de 1971 a 1998, quando a empresa foi privatizada. No mesmo ano, aposentou-se e foi readmitido pela TIM para o mesmo cargo de diretor de marketing e comunicação social, mas, para tanto, foi instruído a constituir pessoa jurídica em seu nome. Revelou possuir livre trânsito nas sedes da TIM no Brasil e exterior, ficando disponível 24 horas via celular fornecido pela empresa.

Empregado em sítio

Empregador rural é a pessoa física ou jurídica que explora atividade agroeconômica, ao passo que o empregado rural é a pessoa física que presta serviços não eventuais a empregador rural, sob dependência dele e mediante salário. Dessa forma, aquele que trabalha no âmbito residencial de propriedade rural que não tem fins lucrativos é considerado doméstico, e não trabalhador rural. Esse o fundamento que levou a 1ª Turma do TRT-MG a negar provimento ao recurso de um empregado que trabalhava em propriedade rural e que não se conformava com a sentença que o enquadrou na categoria dos domésticos.

O uisque de Euler

Essa é do jornalista tricolor das Laranjeiras e amante de uma Soda Limonada, José Escarlate: “Quem me lembrou a historinha foi o repórter Irineu Tamanini, da nossa Empresa Brasileira de Notícias. Primeiro Chefe de Estado brasileiro a visitar a África, em 1983, João Figueiredo passou por cinco países – Nigéria, Senegal, Argélia, Cabo Verde e…

Roubado na garagem

A 2ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina manteve sentença da comarca de Balneário Camboriú que julgou improcedente ação de indenização por danos morais e materiais ajuizada por um morador contra seu condomínio. Consta nos autos que o apelante, perseguido por uma motocicleta, ingressou em seu edificio. Os ladrões aproveitaram a oportunidade para acompanhá-lo até sua vaga de garagem e, já no interior do prédio, mantiveram-no em cárcere privado e roubaram-lhe o veículo e demais objetos pessoais.

Calor do cárcere

Ao pedir transferência de cela ou prisão domiciliar, o desembargador aposentado Evandro Stábile reclamou perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ) das condições do Centro de Custódia de Cuiabá. Alegou calor sufocante, falta de espaço para receber familiares, ler livros e praticar esportes. Ele está preso sob acusação de venda de sentença e teve o pedido liminar (inicial) em Habeas Corpus negado, mas o mérito ainda será apreciado.