Caros e ineficientes

Os deputados estaduais mais caros do Brasil estão no Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo. Entre salários, verba de gabinete e cota parlamentar, cada deputado do DF (distritais) custa R$3 milhões por ano ao contribuinte. Ao custo de R$2,9 milhões, os cariocas ficam logo atrás, mas em situação de empate técnico, dependendo de outros auxílios. São Paulo completa o “top3” com R$2,5 milhões por deputado. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Comando do Supremo

Os indicados pela dupla Lula/Dilma vão comandar o Supremo até outubro de 2027. Somente a partir desta data é que o até agora o único indicado por Michel Temer – o ministro Alexandre de Moraes – exercerá o comando da Corte. Dentro de um ano a atual presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, indicada por Lula, deixa o comando da Corte e assume em seu lugar o ministro Dias Toffoli.

Colégio Militar

Dois alunos tiveram garantido o direito à matrícula em colégio militar, mesmo sem a comprovação de que a genitora dos estudantes estivesse divorciada ou separada judicialmente do pai, sargento do Exército Brasileiro e que possuía a guarda dos menores.